Amamentação: O segredo está no apoio

Por que a amamentação é tão importante? Quais os benefícios para as mães e as crianças durante e após a amamentação?

 

Autora: Fernanda Luz Gonzaga da Silva

 

É sabido que nenhum outro alimento ou leite industrializado modificado é capaz de oferecer à criança o que há no leite materno. De acordo com a ONU, o leite materno atende a todas as necessidades nutricionais dos recém-nascidos, protege contra doenças e a sua ingestão reduz o risco de morte por diarreia e infecções respiratórias, além das mulheres que amamentam apresentarem um risco menor de ter câncer de mama, de ovário, diabetes e obesidade.

Estudos mostram que se todas as crianças do mundo se alimentassem somente com o leite materno nos primeiros seis meses de vida, seria possível prevenir 823 mil mortes por ano entre crianças com menos de cinco anos de idade, além de evitar 20 mil mortes por câncer de mama anualmente.

A amamentação não é uma responsabilidade exclusiva da mãe, e para o seu sucesso, uma rede de apoio precisa ser formada para que a prática do aleitamento seja protegida, promovida e apoiada. Diversos atores podem ter participação nessa rede, como por exemplo:

  • A família/companheiro (a), incentivando e dando apoio físico e emocional à mulher.
  • A mídia e seus representantes divulgando o aleitamento materno e fornecendo informações úteis às mães/famílias para que este seja cada vez mais praticado.
  • Os locais de trabalho com salas de apoio à amamentação, 
  • Ampliação da licença-maternidade para 180 dias e paternidade para 20 dias, além do cumprimento das leis já estabelecidas que protegem o aleitamento materno.

E especialmente os profissionais de saúde, que apesar de terem o conhecimento técnico para o incentivo ao aleitamento, podem apresentar dificuldades no manejo clínico da amamentação, necessitando de capacitações periódicas a fim de fornecer orientações corretas e atualizadas desde a gravidez, durante toda a amamentação, até o desmame natural, e auxiliar as mulheres na superação das dificuldades.

O trabalho em rede, se existente, pode garantir o exercício do direito que todas as mães têm de amamentar seus filhos, resultando consequentemente em crianças recebendo o melhor alimento que existe, indispensável e insubstituível para seu desenvolvimento integral.

Para saber mais:

http://portalarquivos.saude.gov.br/campanhas/amamentacao/

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_crianca_aleitamento_materno_cab23.pdf

https://nacoesunidas.org/opas-sucesso-da-amamentacao-nao-e-responsabilidade-exclusiva-da-mae-mas-de-todos/

https://nacoesunidas.org/agencia-da-onu-pede-apoio-a-amamentacao-no-local-de-trabalho/amp/

 


Outras Matérias

O que faz o Monitor de Pesquisa Clínica?

O que é necessário para ser um bom monitor de pesquisa clínica?   Autora: Renata Bendit   O monitor de […]

Pesquisa Clínica 12 de outubro de 2019

Os significados das cores dos meses nas campa …

Qual a cor de cada mês do ano?   Autora: Estela Maia Bellini Pannuti   A campanha do outubro rosa, […]

Saude em geral 7 de outubro de 2019

Você sabe o que faz o Medical Science Liaiso …

Afinal, quais são as funções e atividades de trabalho do Medical Science Liaison? Você sabe quais são as funções do […]

Saude em geral 4 de outubro de 2019

5 maneiras de prevenir pedras nos rins

Como selecionar os alimentos para evitar a formação de cálculos renais?   Autora: Ana Tavela   Se você já teve […]

Saude em geral 3 de outubro de 2019