Afinal, quais alimentos engordam?

Que alimentos são piores para quem quer emagrecer e ser saudável?

 

Autora: Ana Tavela

 

Toda vez que me perguntam quais são os alimentos que engordam penso silenciosamente que nenhum alimento é capaz de engordar. Quem engorda é quem come. Sem seguir tanto ao pé da letra, fica esse questionamento: será que alguns alimentos são mais maléficos que os outros para nossa saúde? A resposta é sim.

Esses vilões são os chamados alimentos ultraprocessados. O ideal seria não consumirmos produtos cujos rótulos tenham listas imensas de ingredientes que não reconhecemos pelo nome. Por exemplo: num rótulo de macarrão instantâneo podemos encontrar como ingrediente o glutamato monossódico, que não é comida de verdade, mas sim, produto alimentício que realça o sabor e pode fazer mal à nossa saúde.  Por essa razão, especialistas em nutrição e em saúde pública afirmam que o ideal seria ter uma dieta baseada em comida de verdade, como por exemplo frutas, verduras, folhas, carnes, ovos e peixes, e não em alimentos industrializados que têm como prioridade durabilidade e palatabilidade, sendo repletos de açúcares, gorduras de má qualidade, sal e compostos químicos.

Além dos aditivos, outro problema dos alimentos industrializados é a hiperpalatabilidade, ou seja, tendemos a consumir muito mais do que a quantidade suficiente para atingirmos nossa saciedade. Por serem alimentos com muitos aditivos para realçar o sabor, durabilidade, aroma e cor, comemos muito mais. 

Um estudo feito com dois grupos comparativos, constatou que o grupo que consumia alimentos industrializados ingeriu até 500 calorias a mais por dia do que o grupo dos que comiam comida de verdade (a mesma quantidade de calorias foi oferecida em ambos os grupos). Além de um ganho de peso maior: cerca de 1kg em duas semanas. E 500 calorias pode parecer pouco, mas imagine o efeito cumulativo dessa carga energética extra, ao longo de anos.

Esse estudo foi muito importante por trazer à esfera científica a discussão sobre o malefício de dietas baseadas em alimentos industrializados como por exemplo: bolachas recheadas, macarrão instantâneo, embutidos, salgadinhos, pães, bolos, biscoitos, fast food, molhos prontos, etc. Segundo o pesquisador responsável pelo estudo, o pequeno número de participantes (10 homens e 10 mulheres) e a curta duração do estudo (duas semanas) não desabonam a afirmação de que os ultraprocessados favorecem o ganho de peso.

O trabalho não foi planejado para identificar os mecanismos por trás do ganho de peso, mas a equipe americana de cientistas tem algumas hipóteses para explicá-lo:

 

  1. A diferença de disponibilidade de proteínas. A dieta ultraprocessada tinha cerca de 10,3% a menos de proteína que a segunda, e isso pode influenciar o funcionamento do organismo. Sabe-se que uma dieta com menor teor de proteína sacia menos, levando os participantes a comerem mais.
  2. Os sinais de saciedade no cérebro demoram mais a chegar quando se come comida industrializada. “Na fase em que se consumiram alimentos com menos processamento houve aumento maior do hormônio PYY, que induz à saciedade, e redução nos níveis de grelina, que provoca a fome”, conta um dos pesquisadores.

 

Outro ponto importante para destacar é que nosso paladar se adapta aos alimentos ultraprocessados, desta forma, começamos a nos satisfazer menos com o sabor de frutas e vegetais in natura. Por isso que com relação às crianças é importante evitar ao máximo a exposição excessiva a alimentos industrializados, pois hábitos adquiridos na infância tendem a permanecer ao longo da vida.

Todos os pesquisadores concordam que devemos reduzir a ingestão dos ultraprocessados, ainda que esses alimentos sejam importantes para fornecer a energia necessária à vida em certas situações, como a de escassez de alimentos. Devemos estar cientes de que basear a dieta em produtos industrializados pode ser extremamente prejudicial para nossa saúde a longo prazo.

Para saber mais

  1. https://revistacientefico.adtalembrasil.com.br/cientefico/article/view/403/387
  2. https://www.sciencemag.org/news/2019/05/ultraprocessed-foods-may-make-you-eat-more-clinical-trial-suggests
  3. https://revistapesquisa.fapesp.br/2019/07/10/alimentos-que-engordam/

 


Outras Matérias

O que faz o Monitor de Pesquisa Clínica?

O que é necessário para ser um bom monitor de pesquisa clínica?   Autora: Renata Bendit   O monitor de […]

Pesquisa Clínica 12 de outubro de 2019

Os significados das cores dos meses nas campa …

Qual a cor de cada mês do ano?   Autora: Estela Maia Bellini Pannuti   A campanha do outubro rosa, […]

Saude em geral 7 de outubro de 2019

Você sabe o que faz o Medical Science Liaiso …

Afinal, quais são as funções e atividades de trabalho do Medical Science Liaison? Você sabe quais são as funções do […]

Saude em geral 4 de outubro de 2019

5 maneiras de prevenir pedras nos rins

Como selecionar os alimentos para evitar a formação de cálculos renais?   Autora: Ana Tavela   Se você já teve […]

Saude em geral 3 de outubro de 2019