Qual o valor do relato de caso?

Qual o valor científico de um relato de caso e quando utilizá-lo?

 

Autora: Anna Carolina Parracho Motzko Soares

 

Um relato de caso é um tipo de estudo que traz a descrição detalhada de um caso clínico envolvendo um paciente específico e a descrição de todo o seu acompanhamento por um médico (ou odontólogo) e sua equipe. O diferencial dos relatos de caso em relação a outros desenhos de estudo é o fato de que traz a descrição de condições ou abordagens clínicas que ainda não foram descritas ou publicadas na literatura científica. É bastante comum a publicação de relatos de caso envolvendo evoluções ou ocorridos inéditos em doenças raras, por exemplo, sobre as quais a obtenção de conhecimento é mais difícil e ainda está longe de se esgotar.

Quando se escreve um relato de caso?

Um relato de caso é escrito quando todos os fatos já ocorreram, ou seja, não há planejamento em relação ao que será descrito. Trata-se de um estudo que chamamos de observacional, no qual não há qualquer intervenção pensada previamente em relação àquele paciente, mas sim a descrição daquilo que se é ou foi observado na prática diária.

Qual a importância de se publicar e divulgar esse tipo de estudo?

Uma das principais contribuições dos relatos de caso é o potencial que possuem para a geração de novas hipóteses, que podem ser testadas em estudos com desenhos planejados e, posteriormente, até alterar uma conduta clínica. Muitas vezes um relato é o primeiro passo para que se pense em investigações mais profundas sobre um determinado tema. Sem dúvida, contribuem fortemente para a prática médica e para a pesquisa envolvendo seres humanos.

Pode-se perceber também que os relatos de caso englobam um número muito baixo de participantes, o que resulta em um baixo nível de evidência em questões estatísticas. Entretanto esses estudos são um prato cheio para que o conhecimento a respeito de diversas patologias e abordagens seja ampliado. Especificamente em relação ao estudo de doenças raras, é muito difícil reunir um número considerável de indivíduos para que sejam conduzidos ensaios clínicos e para que se tenha uma amostra estatisticamente robusta. Pense, então, na importância que os relatos de caso têm para ampliar o nosso conhecimento sobre essas doenças!

Quais os cuidados que se deve ter ao escrever um relato de caso?

Ao relatar um caso, é essencial pensar nas questões éticas e no fato de que todas as informações que irão compor esse relato se tratam de informações não-agrupadas e que podem levar à identificação do pacientes descrito – diferentemente do que ocorre quando dados são mostrados em ensaios clínicos ou coortes, por exemplo. Logo, um relato de caso não está isento de riscos! Deve-se atentar à privacidade do paciente que teve suas informações relatadas e na confidencialidade dos dados ali descritos, para que nada permita sua identificação. O consentimento do paciente descrito deve ser obtido antes de qualquer tipo de divulgação dos dados e, caso o relato envolva imagens ou fotografias, todo o cuidado deve ser tomado para que a sua identidade seja preservada.

Se quiser saber mais sobre questões éticas envolvidas nos relatos de caso aqui no Brasil, a dica é a leitura da Carta Circular 166/2018, publicada pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP). 

 


Outras Matérias

O que faz o Monitor de Pesquisa Clínica?

O que é necessário para ser um bom monitor de pesquisa clínica?   Autora: Renata Bendit   O monitor de […]

Pesquisa Clínica 12 de outubro de 2019

Os significados das cores dos meses nas campa …

Qual a cor de cada mês do ano?   Autora: Estela Maia Bellini Pannuti   A campanha do outubro rosa, […]

Saude em geral 7 de outubro de 2019

Você sabe o que faz o Medical Science Liaiso …

Afinal, quais são as funções e atividades de trabalho do Medical Science Liaison? Você sabe quais são as funções do […]

Saude em geral 4 de outubro de 2019

5 maneiras de prevenir pedras nos rins

Como selecionar os alimentos para evitar a formação de cálculos renais?   Autora: Ana Tavela   Se você já teve […]

Saude em geral 3 de outubro de 2019