O que são as Doenças Inflamatórias Intestinais?

Quais são os efeitos das doenças inflamatórias intestinais e formas de manifestação?

 

Autora: Abigail Gouveia

 

As Doenças Inflamatórias Intestinais (DIIs) geralmente tem causa desconhecida, ocorrem por lesões no revestimento do intestino e cursam como doenças crônicas. Seus sintomas principais são dor na região abdominal, cólicas e diarreias, podendo ser acompanhadas por sangramento intestinal. É importante salientar que os sintomas são inconstantes, quer dizer, há variação entre períodos de crise aguda e a baixa manifestação dos sintomas, o que pode insinuar uma falsa cura. Já em situações de alta gravidade, as inflamações acarretam úlceras e edema nas regiões lesionadas.

Dentre as principais enfermidades estão a retocolite ulcerativa e a doença de Crohn. Ambas acometem principalmente jovens adultos, mas ocorrerem em todas as faixas etárias.

A retocolite ulcerativa é uma doença que agride o intestino grosso através de um processo inflamatório na camada superficial do cólon. A inflamação começa na região do reto (onde se apresenta de forma mais intensa), se estendendo por todo cólon. Os principais sintomas são diarreia com muco e sangue, até cólicas devido ao aumento das contrações intestinais.

Na doença de Crohn a inflamação acontece nas camadas da parede intestinal, sendo mais comum aparecer na parte final do intestino delgado (íleo), mas também pode afetar locais como pele, olhos e articulações. Os sintomas principais se manifestam através de diarreias, dor abdominal, eliminação de muco e sangue, até febre.

Muito além das inflamações pontuais, as DIIs interferem em outros ramos da vida do paciente. Por ocorrerem no trato gastrintestinal, a ingestão e absorção de alimentos fica comprometida associando-se a deficiências nutricionais no paciente. Interferem também, na ansiedade, estresse e humor deprimido, pois substâncias liberadas durante o processo inflamatório originados das conexões nervosas entre cérebro e intestino elevam a quantidade de bactérias prejudiciais na mucosa intestinal.  

Seu tratamento não tem cura, no entanto, em estágios leves são utilizados medicamentos que reduzem a inflamação e ajudam na defesa do organismo e em casos graves, podem ser feitas intervenções cirúrgicas ou medicamentos imunossupressores. Para diagnósticos e tratamento corretos, um médico deve ser consultado.

Na busca por uma vida saudável e maior longevidade, é essencial que as pessoas conheçam os sintomas das DIIs. Muitas vezes o paciente demora a procurar auxílio médico, não sendo incomum o diagnóstico de verminose e infecções intestinais antes do diagnóstico final correto.

Para saber mais:

https://gamedii.com.br/faq/perguntas-frequentes/63-temas-importantes/retocolite-ulcerativa/181-aspectos-psicologicos-na-doenca-inflamatoria-intestinal

https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S1413-81232010000700009&script=sci_arttext&tlng=en  


Outras Matérias

Promova a sua publicação cientifica!

Consegui publicar um artigo científico. E agora? Autor: Flavia Zanotto Há muita pesquisa publicada e disponível e isso dificulta que […]

Saude em geral 24 de junho de 2019

Interação entre medicamentos

O que é e como acontece a Interação Medicamentosa? Entenda neste vídeo de 4 minutos como acontece a interação medicamentosa, […]

Saude em geral 19 de junho de 2019

Reiki: Uma das Práticas Integrativas e Complementares no SUS

O que é Reiki e como este recurso terapêutico pode ajudar na promoção da saúde?   Autora: Tatiana Fernandes   […]

Saude em geral 16 de junho de 2019

Resistência antimicrobiana: uso abusivo e irracional

Por que o uso de racional de antimicrobianos é tão importante?     Autora: Franciele Laís Dias Araújo.   Os […]

Saude em geral 7 de junho de 2019